Criança tem artrite?

A inflamação articular é conhecido com a denominação de artrite.

As artrites podem ser de instalação aguda e súbita e, como exemplo, nós temos as artrites infecciosas conhecidas como artrites sépticas ou aquelas não infecciosas, sendo o principal exemplo a sinovite transitória.

Encontramos também aquela artrites de instalação lenta, progressiva e persistente, com tempo de duração excedendo 6 semanas, tornando-se quadros crônicos sendo que, nestes casos, temos sempre que ter em mente a possibilidade de doença reumatológica pediátrica.

A artrite idiopática juvenil (conhecida como a sigla AIJ) é a principal patologia reumatológica pediátrica.

O que é a AIJ?

Trata-se de uma patologia de causa desconhecida que caracteriza-se por inflamação não infecciosa acometendo uma ou várias articulações.

Pode acometer uma articulação (chamada de forma monoarticular), a forma pauciarticular é aquela em que até 4 articulações são acometidas e a polarticular, quando acomete mais de 4 articulações.

A patologia afeta a membrana sinovial da articulação, levando a aumento do liquido sinovial, devido a inflamação e, mais tardiamente, leva a proliferação e hipertrofia do tecido sinovial.

Geralmente as meninas são mais acometidas com idades de pico de incidência entre 1 a 4 anos com outro pico entre 9 a 14 anos.

Com relação as articulações mais acometidas nós temos os joelhos, tornozelos e cotovelos, sendo que os quadris podem ser acometidos nas formas pauciarticulares ou poliarticulares.

Nas formas monoarticulares da doença, o cenário encontrado é de uma criança de baixa idade, com estado geral normal, ativa, sem febre e apenas com queixas locais intermitentes de dor e limitação da mobilidade da articulação acometida. Se a articulação for do membro infeiror, claudicação (mancar) ou, até mesmo, não querer caminhar pode ser uma queixa apresentada.

A definição quando ao diagnóstico exige investigação com exame físico, de imagem e laboratorial pois, diversos diagnósticos diferencias precisam ser afastados, principalmente as artrites infecciosas agudas, artrite tuberculosa, osteomilelite subagudas, lesões tumorais periarticulares.

Uma vez confirmado o diagnóstico de AIJ e afastado todas as causas ortopédicas de dor articular, a criança precisa ser tratada pelo reumatologista pediátrico.

O tratamento inicial é medicamentoso, visando a remissão da patologia porém, aqueles casos em que a inflamação articular não consegue ser controlada com medicamentos sistêmicos, exigem medicamentos intra-articulares.

Fisioterapia motora é importamte para ganho de mobilidade e evitar surgimento de deformidades.

O tratamento ortopédico cirúrgico destina-se para casos que evoluiram para deformidades com prejuizo motor e da marcha ou, para casos com importante limitação dolorosa articular com diminuição importante  do espaço articular e alteraçoes degenerativas.