Mitos e verdades sobre a gestação

A gestação é um período de muitos acontecimentos para a mulher e toda sua família. Muitas novidades surgindo, mudanças fisiológicas e psicológicas acontecendo e, consequentemente, muitas dúvidas aparecem e muitos mitos acabam confundindo a cabeça das mamães.

Como saber o que é verdade?

Selecionamos as principais dúvidas para esclarece-las para você:

1- Muita azia significa que o bebê é cabeludo?

Não. Durante a gravidez os hormônios deixam a musculatura do estômago mais relaxada, o que facilita o refluxo do suco gástrico e isso causa a azia. A alimentação também influencia neste quadro. Para evitar a azia, recomenda-se que se coma alimentos leves e saudáveis em pouca quantidade sempre de três em três horas.

2- Durante o sexo na gravidez, o pênis pode bater na cabeça do bebê?

Durante a gravidez o bebê fica dentro do útero, envolvido pela bolsa amniótica. No sexo, o pênis não chega a entrar no útero durante o ato sexual, ele fica apenas na vagina e não encostando no bebê. O sexo é muito bom durante a gravidez, quando é feito com prazer e vontade. A sensação agradável e de bem-estar que é sentida pela mãe é transmitida também ao bebê.
É importante estar atento somente às contra-indicações. Se houver placenta de inserção baixa ou algum sangramento é importante consultar o seu obstetra sobre a impossibilidade de haver atividade sexual.

3- O formato da barriga indica o sexo do bebê?

O sexo do bebê não tem nenhuma relação com o formato de barriga da mãe. A barriga cresce a medida que o bebê se desenvolve e o formato está relacionado com a genética e anatomia da gestante.

4- Canjica e cerveja escura dão mais leite?

Não existem estudos científicos comprovando que alimentos ou bebidas possam aumentar a produção de leite materno. O que facilita a produção de leite materno é o controle da ansiedade, concentração, repouso e a própria succção do bebê.

É importante, sempre que possível, amamentar em locais tranquilos, ter ajuda nos afazeres domésticos e até adiar visitas para depois do período de adaptação. Além disso, a cerveja escura pode atrapalhar a amamentação, pois ela contém álcool que passa pelo leite e deixa o bebê sob efeito da droga, o que o faz dormir mais e consequentemente mamar menos e, assim, estimulando menos a produção do leite.

5-  Se a mãe não comer o que está com vontade, o bebê nasce com a cara do alimento desejado?

O desejo de comer alguns alimentos tem origem hormonal. Com as alterações dos hormônios, o olfato e o paladar das mulheres ficam apurados, o que muitas vezes pode resultar na vontade de experimentar gostos bem específicos. O fato de não comer o que se está com desejo não causa nenhum efeito sobre o bebê.

6- Grávidas precisam comer por dois?

A gestante precisa se alimentar bem e isso quer dizer comer com qualidade e não com quantidade. O que importa, na verdade, é o tipo de alimentos que está sendo ingerido.
É importante comer sempre frutas, verduras, legumes, grãos, produtos integrais, proteínas e beber muita água e suco. Folhas verdes escuras (como espinafres, brócolis, agrião, entre outras) são ricas em ferro e ajudam a evitar anemia na gestante. As refeições devem sem em quantidades moderadas e várias vezes ao dia.

Não adianta comer produtos sem qualidade nutricional e em muita quantidade, isso não suprirá as necessidades do corpo da mulher e do bebê, além de poder trazer prejuízos à saúde.

7- Ficar muito tempo sem comer aumento o enjôo e a azia?

A gestante  não deve ficar muito tempo com o estômago vazio, pois é secretado um ácido em seu organismo (chamado de ácido clorídrico), que serve para digerir a comida. Se não houver comida, este ácido aumenta o enjôo e a azia.

8- Comer chocolate antes da USG ajuda a ver o sexo do bebê?

Quando a gestante fica muito tempo em jejum, o bebê tende a ficar mais parado economizando energia. Quando ela come alguma coisa, os movimentos do bebê tendem a aumentar. Se for ingerido chocolate, que é uma fonte rápida de glicose, por este motivo, logo é possível ver o bebê se movimentar, às vezes facilitando a visualização do órgão genital, que antes estava oculto pela posição do bebê.

9 – Durante a gestação a mulher sente menos desejo sexual? 

Talvez. Há vários fatores que interferem no desejo sexual da gestante, tanto para aflorá-lo, quanto para inibí-lo. Enjôos, azia, aumento do sono, mudança corporal, alterações hormonais, são fatores responsáveis pela mudança de comportamento sexual na mulher. Essa mudança varia de mulher para mulher, depende muito de como a mulher encara a gravidez, de como ela aceita as mudanças no seu corpo, da sua relação com o marido entre muitos outros fatores.

10- Comer bolacha de água e sal ajuda na azia e enjôo?

Não há comprovação científica, porém existem muitos relatos de melhora. Qualquer alimento leve, não gorduroso, tende a preencher o estômago, evitando que ele fique vazio e com isso não causando a azia. Outras dicas para evitar a azia é não ficar mais de 3 hora sem comer, mastigar bem os alimentos, comer devagar, comer em pouca quantidade, ingerir comidas leves e evitar ingerir líquido durante as refeições.

11- Grávidas não podem ter relação com gatos?

A questão dos gatos é que eles podem transmitir a Toxoplasmose, que também é transmitida por alimentos mal lavados ou mal cozidos. No início da gravidez a mulher faz um exame para ver se ela já tem anticorpos contra a doença (o que a deixaria imune) ou não (o que a deixaria com o risco de contrair). Em pessoas não gestantes, normalmente, a doença de manifesta de forma branda, como se fosse um resfriado, porém em grávidas a doenças pode ter maiores consequências, principalmente no início da gestação.

12- Durante a gestação não podemos amamentar?

Há quem diga que a amamentação libera a ocitocina o que causa contração no útero e isso pode desencadear um trabalho de parto pré-maturo. De fato a amamentação libera ocitocina, porém o útero ainda não tem receptores desse hormônio, portanto não causa alteração no trabalho de parto no meio da gestação amamentar estando grávida.

13- Não pode pintar o cabelo durante a gestação?

Durante as primeiras 16 semanas de gravidez, é aconselhável não usar tinturas para cabelo. Esse cuidado deve ser tomado porque o couro cabeludo é uma região bastante vascularizada, o que facilita a entrada da química da tintura na corrente sanguínea. Substâncias como amônia, benzeno e iodo podem ter efeito tóxico para o bebê, aumentando as chances de má-formação e danos fetais.

14- Durante a amamentação não há risco de engravidar?

Existe um método contraceptivo que consiste na amamentação exclusiva como forma de evitar a gravidez. Porém esse método é muito rigoroso e a mãe tem que estar amamentando exclusivamente, ou seja, o bebê não pode estar ingerindo nada além do leite materno, nem mesmo água e sob livre demanda (amamentar a hora que o bebê quiser, quantas vezes ele quiser) e nunca pode passar de 3 horas sem amamentar. Por isso é um método muito difícil e acaba sendo muito falho.

15- Grávidas não podem beber bebidas alcóolicas?

Não, pois o álcool da bebida passa pela placenta e chega no bebê, que muitas vezes fica agitado ou calmo demais, pois fica sob o  efeito da droga. O consumo de álcool durante a gestação pode causar a Síndrome Alcóolica Fetal, que pode causar um montem de alterações, como por exemplo, déficit de crescimento e atraso no desenvolvimento psicomotor.

Como você está se preparando paro o grande dia? Conheça o curso que está fazendo sucesso na internet: Guia Para o Parto Humanizado Clique Aqui

Fernanda Sandes, Enfermeira, formada pela Enfermagem Universidade Gama Filho (2011), Enfermeira Intensivista pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (2013), Enfermeira Residente em Obstetrícia Pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e militante pela humanização do parto e nascimento. Atuou na Maternidade Maria Amélia Buarque de Hollanda como enfermeira residente. Atualmente atua como voluntária no banco de leite do Instituto Fernandes Figueira (FIOCRUZ). Realiza consultorias em amamentação e oferece oficinas de Shantala.

Contato: enf.obstetrafernandasandes@gmail.com