Conheça a Shantala

A Shantala é uma técnica milenar Indiana, que consiste em uma série de movimentos de massagem nos bebês. A técnica ainda é muito utilizada na Índia, onde essa tradição é ensinada de mães para filhos.

A natureza nos demonstra que todo animal necessita de contato, devido à  sua importância para o desenvolvimento psicomotor. Por meio do toque podemos nos aproximar do outro, sentir sua energia e sua presença. Com o contato realizado no corpo do bebê através da Shantala, ele se sentirá seguro, aquecido e confortável.

Comprovando a eficácia do toque, temos o Método Canguru, que está sendo muito utilizado e aplicado em bebês prematuros. Esse método consiste no contato pele a pele do bebê no peito de seus pais e isso tem demonstrado muitos benefícios na recuperação e evolução desses recém-nascidos.

Benefícios da Shantala:

-Melhoria na coordenação muscular do bebê;

-Relaxamento;

-Diminuição da frequência cardíaca;

-Aumento da expansibilidade pulmonar;

Diminuição da frequência respiratória;

-Melhora do sistema circulatório e linfático, aumentando o aporte sanguíneo e consequentemente a oxigenação;

-Estímulo da musculatura lisa o que melhora os movimentos peristálticos do intestino e regulariza seu funcionamento , melhorando cólicas e gases.

-Melhora da quantidade e qualidade do sono;

-Aumento das endorfinas (hormônios do bem-estar) e diminuição das catecolaminas (hormônios do estresse);

-Melhorias na amamentação;

-Aumento do vínculo dos paiscom o bebê;

-Conhecimento do comportamento do bebê pelos pais.

Nas primeiras vezes da massagem, é natural que o bebê se sinta incomodado e chore, pois é uma situação nova, uma posição nova e um estímulo novo. É importante não “forçar” a massagem quando o bebê se sentir desconfortável e chorar. Pare, acalme o bebê e depois recomece do ponto onde parou. Com o decorrer dos dias ele vai se acostumando.

A shantala pode ser realizada várias vezes por dia, de acordo com a disponibilidade dos pais.

É interessante fazer antes do banho, pois muitas vezes o bebê relaxa tanto que acaba evacuando ou urinando.

Contra-indicações

A técnica tradicional recomenda realizar em bebês a partir de um mês, somente pelo fato de antes disso a maioria alternar somente entre sono e amamentação, ficando pouco tempo acordado. Porém mesmo em bebês menores de um mês é válido, pois o contato precoce sempre trará muitos benefícios.

-Não realizar a shantala com o bebê que acabou de amamentar. Ele não pode estar de estômago cheio, pois como ele ficará deitado poderá ter refluxo e aspirar. Após a mamada, coloque-o para arrotar e após 30 minutos pode realizar a massagem.

-Não fazer em bebê quando estiver com febre, pois além de ter que despi-los para realizar a técnica, sua temperatura irá aumentar mais ainda como resultado da massagem, o que não é indicado.

-Bebês com diarréia também não devem receber a massagem, pois com o estímulo ele relaxará o esfíncter o que pode provocar um agravamento do quadro.

-Vacinas muitas vezes deixam o local da aplicação dolorido. Atentar para isso, pois a massagem não deve incomodar o bebê mas sim, trazer prazer.

-Se houver qualquer outra contra-indicação pelo pediatra.

Preparação do ambiente

A escolha do local onde será realizada a Shantala é essencial. Confira os itens que devem ser levados em consideração:

-O local deve ser tranquilo, aquecido (pois o bebê ficará sem roupa) e onde possam permanecer sem serem interrompidos e sem correntes de ar;

-Vista roupas confortáveis;

-As mãos devem estar limpas, aquecidas e sem adereços e relógio. As unhas também devem estar bem cortadas para não machucar a criança;

-Procure estar calma e relaxada;

-Se o bebê não apresentar nenhuma alergia, utiliza-se óleo vegetal. É importante lembrar que o óleo deve ser derramado sobre as mãos da pessoa que irá realizar a massagem e nunca diretamente sobre o corpo do bebê.

-É indicado aquecer o óleo em uma temperatura de 36ºC para potencializar o efeito relaxante;

Forrar suas pernas com um pano impermeável, pois o bebê tende a fazer xixi ao receber a massagem;

Coloque alguma música leve e agradável. Se preferir, pode climatizar o ambiente à penumbra;

A técnica

Confira a seguir um vídeo da própria Shantala, a indiana que originou o nome da técnica realizando a massagem em seu bebê:

Para quem quiser se aprofundar mais sobre o tema, listei alguns estudos sobre a técnica de massagem Shantala:

http://www.cesumar.br/prppge/pesquisa/mostras/quin_mostra/juliana_fumie_umemura.pdf

http://www.ufjf.br/facfisio/files/2012/02/Mayra-e-Rayana-.pdf

http://www.efdeportes.com/efd184/beneficios-do-toque-atraves-da-shantala.htm

http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12822011000200018

https://robertagiafarov.files.wordpress.com/2012/04/tcc-shantala.pdf

http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rbcs/article/viewFile/9996/5811

Fernanda Sandes, Enfermeira, formada pela Enfermagem Universidade Gama Filho (2011), Enfermeira Intensivista pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (2013), Enfermeira Residente em Obstetrícia Pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e militante pela humanização do parto e nascimento. Atuou na Maternidade Maria Amélia Buarque de Hollanda como enfermeira residente. Atualmente atua como voluntária no banco de leite do Instituto Fernandes Figueira (FIOCRUZ). Realiza consultorias em amamentação e oferece oficinas de Shantala.

Contato: enf.obstetrafernandasandes@gmail.com